Por que ferramentas Lean e não produção enxuta?

Só mais um site WordPress

Por que ferramentas Lean e não produção enxuta?

Um dos meus objetivos e difundir cada vez mais cursos a distância voltados para as áreas de engenharia de processos e engenharia de produção, isso já ficou claro em outros textos. Tenho plena convicção que tudo na vida deve ser muito transparente e para tal vale a pena esclarecer algumas diferenças entre “Produção enxuta” e “Ferrramentas Lean”.

A produção enxuta é muito mais do que um apanhado de ferramentas para aumentar a produtividade, é uma filosofia de trabalho, uma nova forma de pensar sobre conceitos administrativos e produtivos. Se perguntarmos para um executivo da alta administração de uma empresa qual o motivo da empresa existir, logo virá a resposta: “Para ganhar dinheiro.” E é aí que começa o grande erro, se uma empresa existir apenas para ganhar dinheiro, então não seria mais fácil vender todo patrimônio e aplicar o dinheiro? Tenho certeza que se tal ação for tomada será muito mais vantajoso para aqueles que pensam que a empresa existe apenas para ganhar dinheiro. Agora, se perguntarmos a uma empresa que tem a mentalidade enxuta em sua essência a resposta com toda certeza será “Gerar valor para o cliente, sociedade e a economia”, logo, é fácil entender por que ofereço cursos dentro da área ferramentas Lean e não Sistema Toyota de produção, por que a mentalidade enxuta não se aprende através de uma receita, um guia prático. O que procuro passar adiante é o conhecimento teórico e prático de minha vida profissional para aqueles que pretendem se aperfeiçoar nas áreas de engenharia de produção e processos, buscando incessantemente a melhoria contínua nas empresas que trabalham. Aplicando as ferramentas Lean e mantendo a sustentabilidade do trabalho realizado, logo surgirão resultados expressivos no chão de fábrica e isso é um bom começo para mudar a maneira de pensar da empresa. O trabalho é longo e cheio de percalços, mas como mencionado no filme Transformers: “Não há vitória sem sacrifícios”.

Nenhum comentário

Adicione seu comentário