5s: Aumento de produtividade com simplicidade

Venho novamente dizer em poucas palavras sobre mais uma ferramenta Lean disponível nos cursos E.A.D.

No último post sobre o mapeamento do fluxo de valor, citei a busca incansável das empresas por aumento de produtividade, onde pode-se notar investimentos significativos em equipamentos de última geração que reduzem o tempo em que está agregando valor ao produto, mas e o tempo que não agrega valor?
Uma ferramenta utilizada na produção enxuta muito eficiente e eficaz, que gera excelentes resultados para a organização é o programa 5’s. Esse programa segundo consta na literatura foi desenvolvido por Kaouru Ishikawa no Japão em 1950, o programa ganhou força possivelmente devido a necessidade de reorganizar uma nação reduzida após a derrota na segunda guerra mundial. Neste período o programa já demonstrava sua eficácia, tornando-o um poderoso aliado no aumento da produtividade.
O programa 5s foi oficialmente lançado no Brasil em 1991 graças aos esforços dos pesquisadores da escola de engenharia da Universidade Federal de Minas Gerais.
Mas, mesmo com relatos históricos diversos trabalhos acadêmicos, livros, periódicos, entre outros publicados sobre o tema e todo o seu potencial, muitas empresas ainda relutam em utilizá-lo, acreditando que o 5s é apenas mais uma “moda antiga” que não serve para o mundo ocidental, porém, a verdade é outra, o que de fato ocorre é a má utilização ou implantação do programa o que acaba gerando esse descrédito.
“Difícil não é fazer, mas sim manter”
Imagine o seguinte, a empresa mantém:
Ferramentas desorganizadas, ambiente sujo, excesso de ferramentas e ou material de trabalho, funcionários desmotivados, trabalho sem padrão, a alta direção da empresa não mostra comprometimento e ou envolvimento com o trabalho.
Qual é a produtividade dessa empresa? Difícil responder em números, mas com certeza é baixa.
Porém, na mesma organização é feito um trabalho que resulta em:
Manter apenas o necessário para que o trabalho seja feito, esse necessário está sempre organizado, arrumado, limpo, a forma de trabalho está padronizada e os funcionários da organização são disciplinados e ainda a alta direção da empresa compromete-se em manter a organização dessa forma dando o maior exemplo.
Pergunta: Qual é a produtividade dessa empresa? Novamente é difícil responder em números, mas com certeza é pelo menos 20% em média, superior a situação anterior, isso mesmo 20% em média e sem grandes esforços.
Mas vale a pena ressaltar que o programa 5s não é autossustentável, requer disciplina e muita disciplina. E para “criar” essa disciplina, nada melhor que auditorias constantes e de surpresa!
Dentre tantos benefícios do programa, é possível apontar alguns. Abaixo segue um breve descritivo de cada “S” e seus benefícios:

SEIRI – Senso de utilização

Separar o útil do desnecessário, mesmo que o desnecessário tenha um valor significativo.
Através disso é possível eliminar tudo que não possui utilidade e que possivelmente acarretará em algum tipo de problema.
Benefícios do SEIRI
-Liberação de espaço;
-Eliminação de erros na utilização de peças e dispositivos;
-Redução no tempo de procura de materiais;
-Diminuição de acidentes.

SEITON – Senso de ordenação

“Um lugar para cada coisa e cada coisa no seu lugar”
Este senso tem como objetivo colocar ou dispor objetos de forma correta, ou seja, deve se definir um lugar para as ferramentas de trabalho guardá-las e obedecer às regras, onde cada objeto tem que ter nome. Portanto, o senso de arrumação ou ordenação permite a localização dos objetos com maior facilidade, evitando perda de tempo com a procura. Como ponto de partida para a aplicação deste senso, deve-se averiguar com frequência a utilização dos objetos, definindo o que deve ser descartado, e o que deve ser mantido como itens reservas, o que deve ser guardado em locais distantes, o que deve ser guardado no local de trabalho e finalmente, o que deve ser colocado sempre à disposição.
Benefícios do SEITON
-Ferramentas mais usadas ficam mais próximas do local de trabalho;
-Perde-se menos tempo procurando ferramentas;
-Facilidade de se identificar o desaparecimento de ferramentas;
-Ambiente de trabalho mais organizado.

SEISO – Senso de limpeza

Este senso significa ter um procedimento para manter o local de trabalho sempre limpo através da identificação e neutralização das fontes de sujeira.
Para produzir com qualidade é fundamental que o ambiente de trabalho seja agradável, para isso é de suma importância manter as máquinas e ferramentas sempre limpas. Além do bem estar causado pela limpeza a impressão causada a clientes e fornecedores será melhorada ocasionando uma boa impressão da organização. Portanto, o programa encara a questão da limpeza, tanto no seu real significado, como na questão da inspeção através dela.
Benefícios do SEISO
-Contribui para a saúde das pessoas;
-Auxilia na prevenção de acidentes;
-Ambiente menos propício a gerar desgastes de máquinas;
-Facilita a manutenção;
-Boa impressão à clientes e visitantes;
-Aumento da vida útil dos equipamentos.

SEIKETSU – Senso de padronização

Significa ter um padrão visual de organização e distribuição de recursos pela fábrica, de acordo com atributos-chave para a empresa. Basicamente, o objetivo deste senso é manter os três sensos anteriores, utilização, ordenação e limpeza.
Este item inclui outras considerações, tais como cores, formas, iluminação, ventilação, calor, vestuário, higiene pessoal e tudo o que causar a impressão de limpeza. É destacado disso tudo, o gerenciamento das cores, desde as paredes do ambiente até a cor dos uniformes dos funcionários. Além disso, o gerenciamento visual, que consiste na análise crítica de tudo que é perceptível ao olho humano e a criatividade para a implantação de técnicas que tornem o ambiente de trabalho mais agradável, são fundamentais para a introdução deste senso.
Benefícios do SEIKETSU
-Melhoria visual;
-Padronização dos processos;
-Melhoria do ambiente;
-Mudança no comportamento de hábitos;
-Incremento de eficiência;

SHITSUKE – Senso da autodisciplina

Significa seguir a disciplina dos 4 primeiros S´s. Significa também seguir as ordens, e ter ética no trabalho.
Este senso é o mais difícil de ser implantado, pois requer uma mudança comportamental de todos na organização.
A execução das tarefas deve ser da maneira como realmente foram determinadas. Este senso destaca a criação de um ambiente de trabalho agradável e que todos os funcionários desenvolvam bons hábitos. Disciplina não é punição ou submissão às regras existentes, e sim atitudes que irão ajudar as pessoas a tornarem-se melhor.
Benefícios do SHITSUKE
-Todos assumem a responsabilidade;
-Detecção precoce das anormalidades;
-Motivação profissional;
-Delegação de autoridade e responsabilidade;
-Respeito ao ser humano;
-Respeito a hierarquia.

“Quer aumentar a produtividade na empresa? Comece varrendo o Chão!”

Kaoru Ishikawa.

Posted in 5s, ambientes de aprendizagem, cliente, Cursos a distância, melhoria nos processos, Produção enxuta, Produtividade.

Kleber Furlani

Sou engenheiro mecânico, especializado em gestão de projetos pela FATEC.
Possuo 30 anos de experiência em indústrias de transformação onde implantei diversos projetos de racionalização industrial, tempos e métodos, cronoanálise e manufatura enxuta.

One Comment

  1. Pingback: Sejamos simples, jamais simplistas ou complexos - FURLANI-Engenharia de produção

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.