Quem tem medo da crise?

criseCrise. Essa palavra vem gerando a tempos uma enxurrada de pessimismo para todos os brasileiros.
Mas será que realmente devemos nos preocupar com a crise? A resposta é sim e não.
Sim, se ficarmos parados estagnados em nossa zona de conforto, esperando o trem passar para pegarmos mais uma vez carona na onda de crescimento que pode vir ou não e nesse contexto da zona de conforto é que reside o medo da crise é a zona de conforto que cria desemprego e desempregados, empresas sem perspectivas paralisadas lutando contra os maus resultados acreditando que para equilibrar suas contas a solução é demitir funcionários para “reduzir custos”, aliás essa visão míope sempre acompanha empresários vezes oportunistas e vezes sem visão estratégica.
Não se empregadores e empregados ficarem atentos ao mercado. A indústria por exemplo. Não é necessário perder muitas horas com leituras e pesquisas na internet para descobrir empresas que estão investindo. Essas empresas quando investem geram uma cadeia de valor abrindo novas oportunidades para quem quer ampliar seus negócios ou até mesmo iniciar um novo negócio e ainda essa cadeia de valor abre oportunidades profissionais.
Trabalho, percepção, visão, dedicação e principalmente arrojo tronam a palavra crise uma mera coleção de letras sem sentido.

Posted in Aperfeiçoamento profissional, Educação a distância, Produtividade, Racionalização industrial.

Kleber Furlani

Sou engenheiro mecânico, especializado em gestão de projetos pela FATEC.
Possuo 30 anos de experiência em indústrias de transformação onde implantei diversos projetos de racionalização industrial, tempos e métodos, cronoanálise e manufatura enxuta.

Deixe uma resposta